BLOG

E agora, vai comprar outro planeta? O estilo de vida atual da população mundial já exerce mais pressão ambiental do que o planeta pode suportar. Seria necessário um planeta e meio suportar o atual nível de exploração de recursos naturais.

Tudo que fazemos gera impacto no meio ambiente. Nosso estilo de vida, hábitos de consumo, transporte e alimentação definem o tamanho do impacto que geramos. O meio ambiente possui uma certa capacidade de absorver nossas demandas e se regenerar. Porém, a sociedade de consumo atual expõe os ecossistemas a pressões cada vez maiores e em alguns casos essa pressão ambiental está acima da capacidade de recuperação e geração de novos recursos. Produtos sustentáveis tem como objetivo a geração de um impacto ambiental menor e reduzir nossa pressão sobre o meio ambiente.

  • Kit vasos empilháveis para horta vertical auto irrigável

    Kit vasos empilháveis para horta vertical auto irrigável

    Com design inovador, os vasos empilháveis da Isto! foram projetados para você ter seu mini jardim ou mini horta em qualquer espaço. O conjunto vem com um exclusivo reservatório que comporta 200ml de água com a função de auto irrigar suas plantas. Ideal para pequenas hortas, ervas medicinais, temperos ou flores. • Kit formado por 3 vasos, 1 prato, 3 grelhas de suporte interno e 1 manual. • Capacidade volumétrica: 3,1 litros de substrato por vaso, reservatório 0,2 litros de água por vaso. • Volume total: 10 litros • Cores: Areia, cinza, branco, grafite, jatobá, verde, vermelho

    R$ 85.90
  • Cisterna prática, flexível e portátil 600L

    Cisterna prática, flexível e portátil 600L

    Produto portátil, prático e flexivel. O produto é desmontável, o que facilita o frete e o transporte. Podem ser usados de forma modular, devido à presença de conectores. Possui telas anti insetos. Feito de materiais atóxicos e que não soltam residuos. Diâmetro - 0,90 Ø Altura - 1,05 m

    R$ 417.89
  • Composteira / Minhocario Domestico Com Minhocas Californianas Verde - 15 litros

    Composteira / Minhocario Domestico Com Minhocas Californianas Verde - 15 litros

    COMPOSTEIRA DOMÉSTICA 15 LITROS NA COR VERDE + BRINDES

    R$ 114.90

.

.

.

Para medir se nosso estilo de vida é ou não sustentável, ou seja, se ele está ou não acima da capacidade de regeneração do planeta, foi criado em 1991 o termo Pegada Ecológica. O termo foi criado por Mathis Wackernagel and William Rees da universidade de British Columbia. O objetivo dos autores era expressar o consumo de recursos biológicos da população mundial e compará-lo com a capacidade de reposição desses recursos pelo meio ambiente.

Assim, a pegada ecológica é uma metodologia para estimar se o seu estilo de vida está abaixo ou acima da capacidade do meio ambiente de produzir novos recursos e se regenerar. A métrica é expressada em hectares globais, ou seja, qual a área de planeta necessária para sustentar seu estilo de vida de forma que o meio ambiente consiga se renovar.

À capacidade de regeneração do planeta é dado o nome de Biocapacidade, ou seja, a capacidade do planeta de gerar recursos naturais. A Biocapacidade é medida em hectares globais.

Segundo a metodologia da http://www.footprintnetwork.org/ se juntarmos toda a Biocapacidade terrestre, em termos de área, e dividíssemos igualmente entre toda a população mundial, cada um teria 1,7 hectare global de área disponível. Isso significa que o estilo de vida de cada habitante do planeta deveria se limitar à capacidade de regeneração de 1,7 hectare global de área.

Sabendo que o limite é de 1,7 hectare global, o próximo passo é medir a pegada ecológica de pessoas, cidades, países e da população mundial, para saber se estamos abaixo ou acima disso, e onde estão as maiores pegadas ecológicas. Com base em um questionário com perguntas sobre estilo de vida, chegou-se à conclusão que, atualmente, a pegada ecológica média é de 2,6 hectare global por pessoa. Isso significa que estamos pressionando o meio ambiente acima da sua capacidade de recomposição. Para sustentar o estilo de vida médio da população mundial seria necessário um planeta e meio. O estilo de vida da população mundial atual já é insustentável e, caso novos hábitos não sejam criados, devem piorar.

A pegada ecológica por pessoa não é uniforme ao redor do mundo e dois problemas ficam evidentes. Países desenvolvidos apresentam uma pegada ecológica muito acima do nível sustentável. São sociedades de consumo, com economia baseada no crescimento do consumo de bens supérfluos.

Por outro lado, vemos países que tem uma pegada ecológica abaixo de 1,7 hectare global por pessoa, não por serem países com preocupação ambiental, mas sim, por serem países subdesenvolvidos em que boa parte das necessidades básicas da população não são atendidas. São dois opostos, ambos negativos.

Os países com maiores pegadas ecológicas por pessoa são:

1)      Luxemburgo: 15,8 hectare global por pessoa. Seriam necessários 9,3 planetas para manter esse padrão de consumo.

2)      Australia: 9,3 hectare global por pessoa. Seriam necessários 5,5 planetas para manter esse padrão de consumo.

3)      Estados Unidos:  8,2 hectare global por pessoa. Seriam necessários 4,8 planetas para manter esse padrão de consumo.

4)      Canadá: 8,2 hectare global por pessoa. Seriam necessários 4,8 planetas para manter esse padrão de consumo.

5)      Singapura: 8,0 hectare global por pessoa. Seriam necessários 4,6 planetas para manter esse padrão de consumo.

6)      Trinidad Tobago: 7,9 hectare global por pessoa. Seriam necessários 4,4 planetas para manter esse padrão de consumo.

7)      Oman: 7,5 hectare global por pessoa. Seriam necessários 4,4 planetas para manter esse padrão de consumo.

8)      Belgica: 7,4 hectare global por pessoa. Seriam necessários 4,4 planetas para manter esse padrão de consumo.

9)      Suécia: 7,3 hectare global por pessoa. Seriam necessários 4,3 planetas para manter esse padrão de consumo.

10)   Estônia: 6,9 hectare global por pessoa. Seriam necessários 4,1 planetas para manter esse padrão de consumo.

O Brasil fica na 59º posição com uma pegada ecológica por pessoa de 3,1 hectare global. Seria necessário 1,8 planeta para sustentar o estilo de vida médio do brasileiro.

 

Pessoas, instituições, empresas, cidades e países precisam reconhecer os limites de reposição do planeta e adequar seu estilo de vida. A tendência atual é de acirramento das pressões ambientais. O consumo consciente é essencial nessa mudança. Todo consumo gera impacto ambiental.

Como diminuir sua pegada ecológica:

O Brasil tem uma pegada ecológica média de 3,1 hectares globais. Isso significa que se todos os habitantes do planeta tivessem o mesmo padrão de consumo de um brasileiro médio, seriam necessários quase dois planetas para sustentar a pressão ambiental causada pela população.

A pegada ecológica varia bastante dentro de um país e no Brasil não é diferente.  A pegada ecológica de um brasileiro pode variar de acordo com sua consciência ecológica e seus padrões de consumo. Podemos ter uma pegada ecológica reduzida por hábitos de consumo consciente. Podemos também ter pegadas ecológicas mais altas e que se assemelham à pegada ecológica norte americana de 8,2 hectares globais (necessários 4,8 planetas).

Sua pegada ecológica é influenciada por decisões individuais e coletivas. As individuais dizem respeito ao seu estilo de consumo e sobre eles você tem alta influencia e capacidade de mudança imediata.

O segundo fator coletivo depende de iniciativas governamentais do seu país, como tipo de infraestrutura, gastos militares e serviços públicos. Nesse caso, são iniciativas que não dependem somente de você e impactam a pegada ecológica de todos os habitantes do país.

Primeiramente, podemos focar nas iniciativas individuais. Segundo a calculadora de pegada ecológica da http://www.footprintnetwork.org/ , nota-se que os principais fatores que influenciam na pegada ecológica são:

Alimentação:

– Quantidade de carne consumida

– Quantidade de leite e derivados consumidos

– Quantidade de peixes consumidos

– Quantidade de alimentos importados consumidos

Bens:

– Quantidade de roupas e sapatos adquiridos

– Quantidade de eletrodomésticos, equipamentos eletrônicos adquiridos

– Quantidade de livros e jornais adquiridos

– Percentual de vidro e papeis encaminhados para reciclagem

Moradia:

– Quantidade de pessoas que vive na casa

– Tamanho da casa

– Tipo de lâmpadas

– Quantidade de energia e tipo de fonte

Transporte:

– Distância percorrida de carro por semana

– Distância percorrida de transporte público por semana

– Horas de voo por ano

Fizemos algumas experiências com a calculadora de pegada ecológica da http://www.footprintnetwork.org/ e foi possível notar que parte significativa da pegada ecológica é formada pela alimentação, e consequentemente pela quantidade de carne ingerida.

Mudanças de estilo de vida, como o uso de energias renováveis, compostagem, reuso de água e agricultura doméstica são algumas alternativas.

Como medir sua pegada ecológica:

1)      Entre em http://www.footprintnetwork.org/en/index.php/GFN/page/calculators/

2)      Clique sobre o Brasil no mapa

mapa_pegada_ecologica

 

3)      Escolha o idioma

4)      Responda as questões e descubra se seu estilo de vida é ou não sustentável

5)      Após terminar é possível fazer simulações para entender como reduzir sua pegada ecológica e entender quais atitudes contribuem mais para isso

Fonte:

http://www.footprintnetwork.org/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *